Menu
RSS

 



Morgan Freeman: "Estou arrasado porque os 80 anos da minha vida correm o risco de serem prejudicados"

Na passada quinta-feira, 24 de maio, oito mulheres acusaram Morgan Freeman de assédio e comportamento inadequado, de acordo com uma peça jornalistica da CNN. Ao todo foram 16 as pessoas que falaram à estação de televisão sobre Freeman, 8 alegadas vítimas e 8 testemunhas. Todas descrevem um padrão de comportamento inapropriado por parte do ator.

Na altura o ator fez um pequeno comunicado, pedido de desculpas por fazer as mulheres se sentirem "desconfortáveis", mas ontem falou um pouco mais sobre o assunto através do seu publicista, Stan Rosenfield: “Estou arrasado porque os 80 anos da minha vida correm o risco de serem prejudicados, num piscar de olhos, pelos relatos publicados nos Media na quinta-feira.

Todas as vítimas de agressão e assédio merecem ser ouvidas. E precisamos ouvi-las. Mas não é correto associar incidentes horríveis de agressão sexual a elogios ou humor mal colocados.

Admito que sou alguém que sente a necessidade de tentar fazer com que as mulheres - e os homens - se sintam apreciadas e à vontade ao meu redor. Como parte disso, sempre tentei brincar e elogiar as mulheres, no que eu achava ser um jeito alegre e bem-humorado.

Claramente, as coisas não saíram sempre do jeito que pretendia. E é por isso que me desculpei na quinta-feira e continuarei a desculpar-me com qualquer uma que possa ter aborrecido, mesmo que não intencionalmente.

Mas também quero deixar claro: não criei ambientes de trabalho inseguros. Não ataquei mulheres. Não ofereci emprego ou adiantamentos em troca de sexo. Qualquer sugestão que eu fiz isso é completamente falso."

Recorde-se que entre  as supostas vítimas está uma assistente de produção que trabalhou com o ator em Going In Style (Ladrões com Estilo), que alega que o ator atualmente com 80 anos tocou nela de forma inapropriada e frequentemente fazia comentários sobre o seu corpo: "Ele comentava os nossos corpos ... Sabíamos que se ele viesse ... não devíamos usar nenhum Top que mostrasse os seios, nada que mostrasse os nossos rabos." Freeman terá mesmo tentado levantar a saia da jovem e perguntou-lhe se estava a usar roupa interior. Foi Alan Arkin, outro dos nomes presentes no elenco do filme, a dizer a Freeman para parar com este comportamento.

Outros relatos apontam para o mesmo comportamento em Now You See Me, (Mestres da Ilusão), em 2012, e atitudes menos próprias com uma repórter da CNN, Chloe Melas, e uma jornalista da Associação de Imprensa Estrangeira em Hollywood



Deixe um comentário

voltar ao topo

Contactos

Quem Somos

Segue-nos